Notícias

Divulgação

Empresas

05 de novembro de 2018 às 17h45

Claro e NET ampliam liderança na velocidade da banda larga

Operadoras sustentam posição de líderes em velocidade no 3º Tri, tanto em conexões móveis (Claro) como fixas (NET), ampliando a diferença em relação ao mercado. Investimentos em tecnologia e inovação contribuíram para os resultados, dizem CEOs

A Ookla analisou os resultados consolidados das medições de resultados do Speedtest realizadas pelos usuários durante o terceiro trimestre de 2018. Os resultados levam em conta milhões de testes realizados pelos brasileiros, via aplicativo ou pelo site do Speedtest,a partir de conexões móveis ou fixas.

A Ookla analisa velocidades de download, upload e latência de todas as operadoras do mercado. Assim como no último report, Claro e NET foram consideradas as operadoras mais rápidas do Brasil, nas plataformas móvel e fixa, respectivamente.

Na categoria de rede móvel, a Ookla analisa os resultados alcançados em testes feitos por smartphones com sistemas operacionais Android e iOS. Já na rede fixa, os dados do Speedtest Intelligence® reportam as maiores velocidades atingidas em conexões com e sem fio (wi-fi) de cada operadora responsável pela conexão.

Rede Móvel
Nos resultados, a Claro obteve 12% de crescimento na média de velocidade de download em aparelhos compatíveis com o 4G (LTE) em relação ao segundo trimestre, sendo também a operadora que mais aumentou o percentual de velocidade média em relação ao trimestre anterior.

A Claro obteve média de velocidade de download de 31,7 Mbps no terceiro trimestre, índice 58% superior à média do mercado, que foi de 20,1 Mbps. Já nas medições de upload, a Claro obteve velocidade de 10,51 Mbps, resultado 29% superior à média do mercado, que foi de 8,12 Mbps.

A rede móvel da Claro alcançou a liderança na média de velocidade de download em 25 das 27 unidades federativas. E, em relação à concorrência, a operadora tem a média de velocidade de download 55% superior à segunda colocada (20,48 Mbps) e 107% superior à terceira (15,30 Mbps). Já em upload, a Claro é 28% mais veloz que a segunda da lista e 38% superior à terceira colocada.

Recentemente a Claro divulgou resultados demonstrando forte crescimento da receita de serviços móveis e liderança na relação de portabilidade numérica, sinais de que o diferencial em qualidade de sinal e velocidade da conexão móvel estão ajudando a operadora a atrair novos clientes.

“Estes resultados refletem o investimento significativo e consistente que está sendo feito em nossa infraestrutura de rede. Cerca de 80% do projeto de modernização da rede móvel da Claro será concluída ainda este ano, e os 20% restantes serão modernizados em 2019. Com isso, estamos implantando o que há de mais moderno disponível e expandindo nossa cobertura e qualidade de sinal”, avalia Paulo César Teixeira, CEO da Claro.

Na banda larga fixa, a NET manteve seu status de internet mais rápida do Brasil com velocidade média de download de 37,4 Mbps, 50% acima da média nacional, que ficou em 24,9Mbps. A performance da operadora superou os resultados alcançados no trimestre anterior em 11,2%.

Como resultado do investimento na infraestrutura de rede, a NET segue liderando o crescimento do mercado de banda larga fixa no Brasil, com 9 milhões de clientes, e também no segmento de “ultravelocidade” (conexões com velocidade acima de 34 Mbps), alcançando a marca de 2,9 milhões de clientes e mais de 50% de participação de mercado no segmento.

A NET lidera em 20 dos 25 onde atua, segundo dados do Speedtest Intelligence. Em alguns dos estados a velocidade média alcançada pela NET chega a ser 200% superior ao segundo colocado.

Daniel Barros, CEO da NET, acredita que os investimentos na rede da operadora e a expansão para novas cidades são alguns fatores que colaboram para resultados tão expressivos. “Nossos investimentos estão sempre voltados em novas tecnologias e soluções, para que o nosso cliente tenha maior estabilidade para a conexão, com a maior velocidade e menor latência, permitindo uma experiência conectada em toda a casa e para todos os dispositivos”, afirma.

 

Revista Negócios

TV NEGÓCIOS

Sebrae valoriza o micro e pequeno empreendedor